O verão tá aí. Pra comemorar que tal um Spritz?

O verão tá chegando e, apesar das chuvas, as temperaturas já sobem. Num happy hour ou num jantar é sempre gostoso tomar um drink. Pra você que gosta de drinks leves e refrescantes, trago a receita da moda -Spritz. Feito com Aperol, Prosecco e água com gás.

spritz 3

Ingredientes

  • 3 partes de prosecco
  • 2 partes de Aperol
  • 1 parte de água com gás
  • Gelo
  • 1 fatia de laranja para decorar

 

Num copo com a boca larga, é só misturar com cuidado e enfeitar com a laranja.

spritz atual revista

  • crédito imagem : atual revista

Tim Tim

 

Bjos

 

Silvana – a Coroa

Com qual corte de carne faço o quê?

Tá, você acorda com vontade de cozinhar, ou ainda, sua empregada, mulher ou marido,  ou mãe não vai fazer o almoço ou jantar de hoje.

Aí você abre a geladeira e o freezer e,  não tem carne. O jeito é comprar. Chega no açougue e olha aquele tanto de carnes, com cortes e partes diferentes e fica pensando o que fazer? Bife de que? E se quiser carne cozida? Ou um assado?

E se o seu caso for simplesmente variar um pouco? O que comprar? Vou tentar ajudar com algumas dicas de cortes de carne de boi e porco.

Boi

mapa-do-boi_thumb

Vamos lá:

  • Acém – pedaço grande e magro, com algum tecido conjuntivo e veios de gordura externa. Serve para refogar ou fazer ensopados
  • Músculo dianteiro – é uma carne fibrosa, saborosa e rica em colágeno. Fica muito gostosa se feita carne de panela, em sopas ou se cortada com osso e tutano, no famoso ossobuco, cozido na panela e servido com arroz ou polenta. Demora umas 3 horas para cozinhar na panela, ou uns 50 minutos na pressão.
  • Cupim – carne gordurosa, ótimo para assar em fogo brando ou carne de panela.
  • Costela – carne fibrosa com capa de gordura. Ótima para churrascos, assada ou para panela.
  • Capa de filé – carne magra com poucos veios. Camada de gordura, em volta da carne. Serve para refogar, assar na panela e no forno
  • Contra filé – carne magra com veios claros. Camada uniforme de gordura externa, cor de creme. Assar com osso ou desossado.Fica muito boa assada na churrasqueira

picanha

  • Picanha –  criado na década de 1970, é um corte caracterizado pelo sabor acentuado e maciez, garantidos pela camada de gordura externa que o reveste. Famosa no churrasco, também se presta ao preparo de cozidos e assados no forno e na panela.
  • Filé mignon – carne magra com alguns veios de gordura. Sem camada externa de gordura. É considerada a carne mais nobre, por sua maciez. Pode ser assada, grelhada, frita ou em churrasco. Com ela se prepara o bife tournedor, medalhão, estrogonofe ou rosbife.
  • Alcatra – carne magra com veios claros. Osso cor de creme sem lascas. Pode ser feita bife, grelhada ou como churrasco.
  • Fraldinha – carne magra com algum tecido conjuntivo. Localizada na lateral do boi, é uma peça pequena, porém muito suculenta e macia, apropriada para a churrasqueira, mas também para cozidos de panela, estrogonofe e espetinhos.
  • Coxão mole – como o próprio nome diz, faz parte da coxa do boi. Também conhecido como chã de dentro, é o corte constituído das massas musculares da face interna do coxão, separado do patinho, do lagarto e do coxão-duro. Macio, é ideal para assados, ensopados, picadinhos, escalopes, bife a milanesa ou para carne moída.
  • Lagarto – localizada na parte traseira do boi, é a peça que separa o coxão duro do coxão mole. Com fibras longas e duras e gordura externa, é uma carne saborosa e versátil, mas pouco suculenta, ideal para assados e cozidos, preferencialmente com molho.
  • Maminha – corte retirado da alcatra, famoso pela maciez, suculência e sabor suave. É uma carne indicada para assados na churrasqueira e no fogão e cozidos de panela.
  • Patinho –  carne magra, com fibras macias, ideal para bife a milanesa, escalopes e carne moída, mas pode ser usada também em cozidos, ensopados e picadinhos.

Porco

cortes de proco

Assim como no boi, os cortes de porco tem as mesmas indicações. Além deles, temos ainda:

  • – carne com uma camada de gordura sobre a pele, que pode ser utilizada in natura ou salgada. In natura cozida em molho, para aperitivos. Salgada é utilizada em feijoada.
  • Joelho – defumado pode ser utilizado assado ou cozido, como nos tradicionais pratos da cozinha alemã.
  • Paleta – perna dianteira do porco, saborosa, costuma ser utilizada assada ou em churrasco.
  • Pernil – perna traseira do porco, saborosa, com gordura entre a carne e a pele, costuma ser assado inteiro. Na cozinha mineira, depois de assado, rega-se com óleo quente para pururucar a pele.
  • Cara, orelha e rabo – salgados – costumam ser adicionados à feijoada.
  • Lombo – carne magra, camada externa de gordura branca, fina e irregular. Pode ser assada, frita ou grelhada. Muito saudável, com pouca calorias.

Esses são os principais tipos de cortes, com indicação de preparos.

Espero ter ajudado.

Até breve

Fazendo massa na mão – tagliarini e lasanha

Bem, postei anteriormente nosso dia de mamma! Mas a massa foi cortada na máquina de macarrão e ravioli. Aí me perguntaram- e quem não tem máquina? Pois bem, tem razão. Então vamos dar uma ajudinha.Vamos dar uma dica para quem quer abrir a massa à mão.

A receita da massa você encontra aqui: https://wordpress.com/read/post/feed/35275385/858824072

  • A massa aberta a mão é mais grossa que a aberta a máquina.
  • Separe a massa em duas partes, pra ficar mais fácil de manusear. Cubra a parte que você vai trabalhar mais tarde, com uma tigela virada ou com um pano úmido.
  • Com um rolo achate a outra e forme um círculo. Abra as extremidades da massa, o máximo possível, do meio para fora. Gire a massa 45º e repita 7 vezes até obter uma folha redonda e fina.
  • Quando estiver fina como papel, pendure a massa num cabo de vassoura limpo e enfarinhado.
  • Repita com a outra massa.
  • Deixe descansar por 15 minutos.

IMG_2501 (1)

(imagens tiradas do livro- Todas as técnicas culinárias- Le Cordon Bleu)

Para tagliarini

  • Depois, com cuidado enrole cada uma das partes da massa, como um cilindro. Se a massa estiver grudando, coloque um pouco de semolina.
  • Corte o cilindro em tiras diagonais de cerca de 10mm de largura.
  • Desenrole as tiras e seque-as penduradas no cabo de vassoura, ou sobre uma toalha enfarinhada.
  • Deixe secar de 1 a 2 horas.
  • Pronto, agora é com você! O molho é por sua conta.

Para lasanha

  • Depois de aberta e de deixar descansar por 15 minutos, corte a massa em retângulos ou quadrados.
  • Ponha os retângulos ou quadrados de lasanha lado a lado sobre uma toalha enfarinhada.
  • Cubra com outra toalha enfarinhada.
  • Deixe secar de 1 a 2 horas.
  • Quando for montar sua lasanha lembre-se que é preciso bastante molho para assar.

Espero que tenham gostado

Comente se foi útil, ok?

Beijo

Que horas ela volta?

Fomos assistir o filme “Que horas ela volta“, com a Regina Casé. Adorei. Ela está super bem no filme e, eles conseguiram retratar a rotina de uma casa sem ser maçante. As cenas nos fazem  lembrar de momentos que já vivemos com filhos e empregadas, com muita sensibilidade e humor. Vale a pena assistir e refletir.

Fica a dica!

E se você quiser cozinhar usando ovo – Será que ele tá bom?

Bem, ovos são essenciais numa cozinha. São fontes de proteínas e baixo valor calórico( a não ser o frito, né?).Além de baratos, podem substituir a carne numa refeição. Você pode fazer ovos mexidos no café da manhã, ovos cozidos como salada ou acompanhamento, omelete e, frito misturado com arroz ou pão – uma delícia bem calórica!  E ele ainda faz parte de muitas receitas de bolo, massas e pães.

Mas você sabe testar se um ovo está fresco ou velho, até mesmo estragado, antes de abri-lo?

Primeiro cheque a data de validade. Se não houver data, faça o teste colocando o ovo em copo de água. Quanto mais velho, mais leve é o ovo, pois perde água através da casca, aumentando a bolsa de ar. É prático e rápido!

Resultado de imagem para testar ovo na agua

Depois do teste é só usar. Lembre-se de descartar o ovo estragado num saco plástico bem amarrado, dentro do lixo. Se você quiser jogar pelo ralo da pia prepare-se para sentir um cheiro horrível……

Brincadeira de Halloween

IMG_2442Como todos sabem, dia 31 de outubro foi Festa de Halloween. Uma tradição dos países de lingua inglesa, que tem sido comemorada aqui no Brasil também. Maiores dicas acesse o link :http://culturainglesa-sc.com.br/como-surgiu-o-halloween/

Fomos comemorar com o Chico(meu sobrinho) numa confeitaria, no final da tarde. Mas apesar dele estar vestido de preto, e nós também, e comendo uns doces deliciosos, pra ele não valeu. Ele queria uma festa de Halloween, que combinasse mais com seus 8 anos. Não tínhamos preparado nada para a data e, no dia seguinte meus irmãos me pediram que fizesse ossobuco com polenta, pois estava frio e há tempos que não comiam. Marina, Julia e eu, chegamos em casa à noite e começamos a procurar alguma coisa que pudesse enfeitar e adoçar o Dia das Bruxas, mesmo que atrasado. Aí conseguimos juntar algumas ideias com coisas que tínhamos aqui em casa. Julia ficou encarregada de preparar os doces, Marina e eu de decorar e preparar o almoço. E deu tudo certo!

Receita de Dedo de Bruxa

Receita copiada do site: http://www.icouldkillfordessert.com.br/receitas/biscoito/dedos-de-bruxa-receita-de-halloween/

Ingredientes

  • 100 gramas de manteiga gelada
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 3/4 de xícara de açúcar
  • 1 ovo
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 1 colher (café) rasa de fermento em pó-químico
  • 30 amêndoas inteiras para as unhas
  • Cobertura de sorvete sabor morango para o sangue

Modo de preparo

Aqueça o forno a 180 º. Misture  a farinha de trigo peneirada, o fermento, a manteiga, o açúcar e as essências até que forme uma farofa. Melhor se for com as mãos.

Acrescente o ovo e amasse bem até unir tudo. Caso grude nas mãos, acrescente um pouco mais de farinha de trigo.

Cubra e deixe descansar na geladeira de 15 a 30 minutos.

Pegue pequenas porções da massa e role em uma superfície lisa até que forme um tubinho de massa de aproximadamente 1 cm de espessura por 8 a 10 cm de comprimento.

Com dois dedos, pressione o tubinho de massa para que forme as juntas do dedo da bruxa (veja na imagem) arrume para que não fique muito achatado.

Com uma faca faça pequenos cortes nas partes mais altas para simular as dobras do dedo.

Para a unha, coloque uma amêndoa em uma das pontas, pressionado um pouco para fixar.

Leve para assar em assadeira untada e enfarinhada ou forrada somente com papel manteiga.

DICA: Deixe um espaço de 3 cm entre um e outro, pois a massa cresce um pouco no forno, por isso não faça os dedos muito grossos para que não fique artificial.

Asse até que doure. Leva aproximadamente 20 a 30 minutos, depende do forno.

Espere que os biscoitos esfriem para decorar com a cobertura de morango. Para isso, retire a amêndoa (unha), coloque um pouco de cobertura e devolva a amêndoa no lugar. Você pode colocar cobertura na outra ponta do dedo ou sujar o dedo para deixar mais assustador.

Fica muito gostoso. Os meninos comeram todos!

IMG_2430

E olha como ficamos bonitos, hehehe……Beijo

IMG_2497

Torta de maçã sem glúten e sem lactose

Na sexta passada, Julia fez uma torta de maçã deliciosa! E sabem? A receita não contém glúten ou lactose. Ficou show!

É indicada para os celíacos e/ou intolerantes à lactose.

Você encontra mais receitas no site: http://www.lactosenao.com/receitas-sem-gluten-e-lactose/  

Vamos lá? Você pode fazer e provar sem medo! Ficou bem gostosa!

Ingredientes

  • 1 xícara de farinha de arroz – de preferência integral
  • 1 xícara de farinha de grão de bico ou de amaranto – caso não tenha pode ser mais 1 de arroz
  • 4 colheres de sopa de polvilho doce
  • 2 colheres de sopa de farinha de linhaça ou 1 de semente de chia – opcional, para agregar nutrientes
  • 2 colheres de chá rasas de açúcar demerara
  • 4 colheres de sopa de manteiga ghee
  • 2 ovos
  • água gelada
  • raspas de 1 limão – opcional, mas faz toda a diferença – colocamos limão siciliano

Recheio

  • 4 a 5 maçãs verdes – pode usar metade verde e metade fuji
  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 1 a 2 colheres de chá de canela em pó
  • suco de 1 limão
  • 3 colheres de sopa de água
  • 1 colher de manteiga ghee
  • um punhado de castanhas em pedaços – opcional

Modo de preparo

Massa:

Misture as farinhas e o açúcar em uma tigela.Acrescente  a manteiga ghee e misture bem. Você pode mexer com uma colher ou usar suas mãos. A massa fica parecendo uma farofa.

Bata levemente o ovo e adicione à mistura das farinhas e ghee, incorporando bem. Adicione as raspas de limão.

Se necessário adicione água gelada até dar o ponto – que deve ser de uma massa firme. Vá colocando às colheradas, assim fica mais fácil de controlar e não perder o ponto.

Faça uma bola com a massa, enrole em filme  plástico e leve à geladeira por 30 minutos.

Enquanto isso, faça seu recheio.

Recheio:

Descasque e corte as maçãs em pedaços pequenos não muito finos, se não quando cozinhar ela vai formar um purê, e o gostoso é sentir uns pedacinhos dela.

Em uma panela em fogo baixo,  coloque a manteiga e a maçã e o restante dos ingredientes e misture bem. Tampe e deixe cozinhar até a maçã ficar bem macia e ter formado uma calda cor caramelo, isso leva uns 15 a 20 minutos. Reserve.

Se quiser, quando estiver morna coloque as castanhas e misture.

Montagem:

Tire a massa da geladeira.

Forre sua bancada/mesa com papel filme e abra a massa. Se for fazer tortas individuais vá abrindo a massa de pouco em pouco e modelando ela nas forminhas. Caso faça uma torta média, abra a massa toda e forre sua assadeira – não precisa untar.

Coloque o recheio e tampe com tirinhas de massa formando um trançado.

Leve em forno pré-aquecido à 200 graus por uns 25-30 minutos ou até que fiquem levemente douradas.

Você pode servir quente com sorvete de creme sem lactose, ou servir fria que também fica muito boa!

Julia, obrigada! Você encontrou nesse site (acima) e a receita é boa mesmo! Valeu!

IMG_2461

Dia de Mamma!

No último sábado, meu irmão Rene, minha cunhada Vaneska e eu combinamos de fazer massa caseira. Vaneska e Fernando(meu marido) fizeram curso de chef de cozinha no Centro Europeu e, nos brindam sempre que possível com suas habilidades. Como temos máquinas de fazer massa caseira e forma de ravioli, foi só combinar o dia e o cardápio. Juntamos o que tínhamos no freezer e, algumas coisinhas tivemos que comprar para completar. Passamos uma tarde de mamma italiana, muito bacana. E conseguimos fazer umas receitas beeeem deliciosas!. Abaixo vou passar as instruções da massa e depois de alguns recheios.

Ingredientes

Massa fresca com ovos

  • 280 g de farinha de trigo especial
  • 120 g sêmola de grano duro
  • 4 ovos inteiros

Modo de preparo

Peneire as farinhas sobre uma superfície lisa ou uma vasilha onde você possa manipular. Quebre os ovos numa vasilha e os mexa com um garfo. Faça uma depressão no centro e coloque os ovos. Com o garfo vá mexendo de dentro para fora em movimentos circulares. Depois, amasse bem com as mãos até a massa ficar lisa. Deixe descansar por 15 minutos envolta em filme plástico.

Enquanto isso prepare a máquina para abrir a massa.1414466102-Massa-fresca

Comece com a máquina na posição 0 (mais grossa) e depois vá reduzindo até 4 ou 5, para tagliarini ou espaguete. Para ravioli passe a massa na posição 6.

Para tagliarini, deixe secar a massa pendurada. Utilizamos um varal de roupa, de chão. Limpamos antes e colocamos a massa pendurada sobre ele. Depois de 1 hora já estava quase seca. Parte dela nós deixamos sobre uma forma polvilhada com semolina.

IMG_2464IMG_2482IMG_2484

Para o ravioli

Fizemos alguns recheios, conforme abaixo. Mas você pode fazer a seu gosto, só não coloque o recheio com molho pois vai molhar a massa e abrir os raviolis.

Nossos recheios

  • peras picadinhas e puxadas na manteiga com queijo brie picado
  • abóbora assada com azeite e alecrim misturada com presunto de parma e
  • ragu de cordeiro

Coloque uma parte da massa lisa, inteira, sobre a forma de ravioli, coloque o recheio com cuidado e depois cubra com outra parte de massa. Firme com as mãos e passe o rolo para poder cortar os raviolis. Despeje em uma forma polvilhada com sêmola.

molde_ravioli_marcatoforma ravioli     forma ravioli 2     IMG_2472IMG_2479IMG_2470

Bem, depois é só cozinhar numa panela com água com um fio de azeite ou óleo, por 10 a 12 minutos. Prove um pedacinho para sentir se está ao dente ou mais mole, se preferir. E depois é só servir com molho de sua preferência.

O tagliarini depois de seco, pode ser acondicionado em sacos plásticos e guardado em local seco e fresco.

Os raviolis podem ser congelados, caso você não os utilize na hora.

Buon appetito!!!!

Dá um pouco de trabalho, mas o sabor é muito bom!